quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Novena de Natal Infantil



Este ano, pela primeira vez, fizemos uma Novena de Natal totalmente preparada para as crianças. Foi uma experiência muito boa!
A cada dia uma criança era sorteada para colocar um personagem do Primeiro Natal no mural. A expectativa delas era grande e isto tornou a Novena Animada.
No último dia, providencialmente, todas as crianças que participaram tinham posto um personagem no mural e então puderam ver o resultado: Um lindo presépio foi formado!
Todos ficaram muito felizes!
Desejo que neste Natal e que durante toda tua vida você receba este presente de Deus, um coração de criança, que se alegra com as pequenas coisas!
Se todos nós tivéssemos um coração como este o Natal seria todo dia!
Este video é da apresentação de algumas de nossas crianças no final da Novena na Capela Imaculada Conceição.
Esta é a nossa Mensagem de Natal pra você!

video

Viva Jesus!... Viva!



O Natal da criança e adolescente católico deve significar mais que apenas comidas gostosas, brinquedos e Papai Noel.
Nosso Natal é a grande festa da alegria que sentimos em saber que Jesus, nosso Rei e Senhor, nasceu para nos salvar de todo mal e nos dar vida eterna. E isso não é pouca coisa, não é mesmo?
Além de pensarmos o que queremos ganhar no Natal, devemos também pensar o que podemos dar ao aniversariante, afinal, sem Ele esta festa não existiria e Ele mesmo se deu a nós de presente!
Sugiro que você também se dê de presente a Jesus neste Natal... Como?

Fazendo o propósito de se dedicar mais a Ele e a sua Igreja, participando com Amor e dedicação de nossos encontros, da catequese e da Santa Missa, rezando mais, brigando menos, falando Dele à outras crianças, enfim, dando mais tempo para Aquele que tem dado todo tempo do mundo para cuidar de você.

É bom retribuir a este Amor!

Sei que existe muitas coisas legais para fazer como jogar vídeo game , brincar no computador, passear no parque , ir ao shopping, ir em festinhas e brincar com os amigos, só não podemos nos esquecer também do nosso grande amigo Jesus. Não é verdade?
Ele merece! É Ele que te chama e conta com você, ok?
Peço ao Menino Jesus que abençõe você e sua família e que em 2009 muitas crianças conheçam, sintam e entendam o grande e infinito Amor de Deus! Amém!

Aproveito para desejar também um Feliz e Santo Natal a todos!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

O mundo das crianças

A vida é uma estrada a ser percorrida, ao longo do tempo. Este percurso começa a ser feito a partir do nascimento, dado que, antes, a criança, em gestação, cresce com toda a segurança que a natureza lhe assegura. Para todos, na verdade, “a luta pela vida” inicia com o impulso da natureza, expelindo a criança para fora do ventre materno, ato para o qual concorrem a ativa participação da mãe, com as dores do parto, e a assistência de parteiros e obstetras. Nesse sentido, não deixa de ser sintomático o choro do bebê em seu primeiro contato com o mundo exterior, numa demonstração de que “a luta pela vida” terá muitos desdobramentos; todavia, a criança conta com as potencialidades da própria natureza para enfrentar e vencer os desafios da vida, na medida em que tenha sido gestado em condições normais e seja assistido com os meios adequados ao seu desenvolvimento.
Nada melhor para a criança, mais gratificante para a família e mais seguro para a sociedade do que o desenvolvimento harmônico da personalidade, desde os primeiros anos de vida. O aconchego do lar e o amparo da sociedade são fatores que contribuem, preponderantemente, para uma boa qualidade de vida da criança, no início e durante todo o processo de seu desenvolvimento físico, psicológico e espiritual. De imediato, quem faz a melhor leitura a respeito da qualidade de vida da criança, com certeza, é sua família, independentemente do nível de sua formação intelectual; de fato, encontramos famílias que educam seus filhos de forma esmerada, mesmo tendo limitados conhecimentos intelectuais; no entanto, a falta de conhecimentos elementares a respeito do tratamento adequado à criança tem implicações muito negativas no seu desenvolvimento, como testemunham animadores da Pastoral da Criança e agentes da Saúde Pública.
A esperança é uma qualidade inerente ao mundo das crianças porque nelas o presente carrega consigo o futuro, mais próximo ou mais distante, em elementos importantes em sua vida, como crescimento, formação, direitos. As crianças têm o horizonte diante de si. Todavia, este horizonte se apresenta de uma maneira muito alvissareira para umas crianças e profundamente cruel para outras, de conformidade com as condições de vida na família e no grupo social de pertença. A segurança começa dentro do próprio lar, ao proporcionar-lhe condições favoráveis de vida; a insegurança, a que muitas são submetidas, ao nascer, em razão das precárias condições de vida familiar, revelar-se-á, negativamente, de muitas maneiras. Sabemos que a natureza dotou as crianças de grande potencialidade para enfrentar o dia a dia, porém nelas é muito visível a sua fragilidade.
A família, a sociedade e os governantes têm papéis comuns e próprios, em relação às crianças e seus direitos, na linha da humanização, da socialização, da assistência social. Há conquistas relevantes nessa direção, a exemplo da educação básica oferecida pelo Poder Público, com o crescimento da matrícula, merenda e transporte escolar para a população mais carente. Porém, a não universalização da educação básica tem graves conseqüências sociais no campo e na cidade, haja vista o inaceitável quadro do trabalho infantil e o retrato exposto dos “meninos e meninas de rua”.
Infelizmente, há reflexos muito negativos na vida das crianças em decorrência da desagregação familiar e da ineficácia de políticas públicas em aspectos essenciais da cidadania. Porventura, pode alguém permanecer insensível perante o mundo das crianças?
Dom Genival Saraiva
Bispo de Palmares - PE

Infância e Adolescência Missionária



A Infância e Adolescência Missionária sendo uma Obra Pontifícia existe no mundo inteiro, em todos os continentes, há mais de 160 anos. Foi fundada pelo bispo francês Dom Carlos Forbin-Janson. No Brasil está desde 1858, mas oficialmente desde 1955.
Muitos já conhecem, mas para aqueles que desejam saber mais, estarei postando artigos, para maiores informações.
Se você é um assessor da I.A.M. ou até mesmo membro dos grupos, por favor, entre em contato, para juntos partilharmos nossas experiências no trabalho desta bela Obra, ok?
Na I.A.M. a criança é o próprio protagonista da história, ou seja, depois dos primeiros encontros preparatórios, organiza-se a escolha de um coordenador para o grupo entre as próprias crianças. Este coordenador passará juntamente com seus colegas e assessor a desenvolver os temas mensais atingindo os objetivos combinados e cumprindo os compromissos da I.A.M.
Se você sente o desejo de formar um grupo em sua comunidade, converse, primeiramente, com o seu pároco e depois junte-se a pessoas que sentem o mesmo chamado e dê passos para a sua realização.
Precisamos mobilizar as crianças, pois elas correspondem, rapidamente, ao chamado de Deus, sendo assim, passam a ser instrumentos eficazes para transformação da sociedade. Jesus sempre deu como exemplo as crianças e contou com elas em momentos importantes da caminhada.
“Ainda hoje, os cristãozinhos mais pequenos, quando formados no conhecimento e no amor evangélico das crianças da sua idade privadas dos bens necessários ao seu desenvolvimento integral, são capazes de cooperar neste trabalho de justiça, solidariedade, paz e avanço do Reino de Deus. E, procedendo assim, não só desenvolvem e personalizam a vida batismal e humana, mas tais crianças interrogam e evangelizam os adultos, às vezes endurecidos e céticos, sobre a necessidade e a eficácia da solidariedade e do dom de si mesmo.” (Dom Carlos Forbin-Janson)

O que significa ter um coração de criança?



Jesus disse: "Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se lhes assemelham. Em verdade vos digo: todo o que não receber o Reino de Deus com a mentalidade de uma criança, nele não entrará." (Mc 10,14-15)Ter um coração de criança é simplesmente ter um coração de carne e não de pedra, como ensinava Nosso Senhor Jesus Cristo, é ter um coração simples, que não guarda rancor e que não alimenta a maldade, que perdoa e pede perdão, enfim, um coração entregue a vontade de Deus, dócil ao Espírito Santo.Isto não significa que devemos ser infantis sem assumirmos nossas responsabilidades da vida adulta, mas sim fazer isto sem desespero, com humildade, cheio de fé, esperança e paz, sabendo que somos pecadores e que precisamos da graça de Deus para tudo e com isso poderemos ser cada vez melhores para construirmos juntos a Civilização do Amor, um mundo novo, que aguarda o cumprimento da promessa do Senhor que virá nos buscar.Ter um coração de criança é ter um coração desapegado, manso, mas ativo, que proclama, sem medo, a verdade, o caminho e a vida que é próprio Senhor Jesus Cristo que resumiu todos os mandamentos em apenas um Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como Ele nos amou!É nisto que eu creio e que convido você meu irmão e minha irmã a crer também, pois fazendo isto, um dia todos nós estaremos juntos diante do Senhor vivendo tudo aquilo que Ele nos preparou durante toda a eternidade... Amém!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Evangelização Infanto-Juvenil


A Evangelização de crianças e adolescentes é realizada através de brincadeiras e dinâmicas, mas não é uma brincadeira, é coisa séria e merece nossa atenção!
Ultimamente e infelizmente nós estamos vendo notícias absurdas de violência e abuso contra as crianças. Onde está os valores desta sociedade?
Como cristãos precisamos e devemos fazer algo para melhorar este quadro tão triste contra a vida humana, pois além destes absurdos contra crianças já nascidas acompanhamos também a ameaça a vida daquelas que ainda nem nasceram e que, se depender de alguns, nunca nascerão.
Nossas crianças estão carentes de pão e de oração!
Temos um desafio enorme pela frente, mas com a graça de Deus chegaremos ao objetivo de formar novos cristãos preparados para um mundo novo, um mundo de menos intolerância, desigualdades e violência!
Creia, você que foi chamado por Deus para evangelizá-los, que Nosso Senhor está à frente e que Ele tem pressa de socorrer e orientar seus pequeninos. Ele deixou bem claro que eles são importantes para o Reino dos Céus e usou palavras muito duras contra aqueles que os maltratavam.
Vale a pena evangelizar crianças e adolescentes, pois mesmo aqueles conhecidos por "difícies", um dia poderão nos surpreender e nos dar um grande exemplo de que para Deus nada é impossível!
Nós temos que levar em conta que a sociedade de hoje é uma sociedade muito complicada, com grande pluralismo religioso, com distorção de valores, sem direção, consumista, onde poucos tem uma família cristã sólida e que testemunha com amor sua fé. Bom, se os adultos estão sofrendo esta crise existencial onde pensam ser felizes com tão pouco, ignorando a presença de Deus, imagine as crianças, que referência elas tem para seguir a Jesus?
Temos que ter paciência, pois muitas vezes a única referência de cristão que ela terá ao seu redor será VOCÊ!
Por mais difícil que possa parecer para você a evangelização infanto-juvenil em sua paróquia, sua escola, comunidade ou até mesmo em sua própria casa. Continue, não desista, vá em frente! Jesus está contigo e Ele vai lhe ajudar! Para evangelizar crianças não precisa de muito, só precisa ter amor, dedicação, paciência, boa vontade e muita disposição para oração, pois sem Deus NADA podemos fazer! O restante o Senhor irá lhe concedendo a medida de sua necessidade.
Trabalhamos muitas vezes com materiais reciclavéis, doações de materias de papelaria pela comunidade paroquial ou pelo esforço de alguns pais, enfim, de uma forma ou de outra a Divina Providência sempre acontece. Quando você perceber a obra do Senhor tomará a proporção deseja por Deus e você sentirá a alegria de ter sido chamada(o) por Ele para este serviço e para ter feito esta linda experiência que só aquele que faz sabe o que é...
Sem dúvida, viver no meio das crianças nos torna melhores cristãos!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Seja bem vindo!

Peço a Deus que este seja mais um espaço em que possamos trocar idéias, partilhar nossas experiências e emoções com o trabalho de evangelização infanto-juvenil.
Convido você, que sente o chamado em evangelizar crianças e adolescentes ou que já faz algum trabalho na Igreja Católica em favor dos pequenos que se una a nós principalmente para orarmos uns pelo outros como pede nosso Senhor e que assim tenhamos, cada vez mais, um coração semelhante ao das crianças. Amém!
Conto com você, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, agradeço por sua amizade!
Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!